Edição do dia
Qua, 11/01/2017 | Atualizado em: 11/01/2017 às 05h00

Volante não é vilão. Perca o medo!

da redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Enquanto muitos aguardam ansiosamente os 18 anos para tirar a CNH e sair dirigindo, 10% da população brasileira já habilitada tem fobia de volante, segundo a Associação Brasileira de Medicina de Trânsito.

Mulheres e pessoas entre 30 e 45 anos são as que mais sofrem com o problema, cujos principais sintomas são taquicardia, tremor, sudorese, palpitações, medo de desapontar alguém ou de errar, sensação de paralisia, boca seca, dor de cabeça e tensão muscular.

Segundo Shirley Moraes, psicanalista e diretora do NitidaMente Instituto, esse medo é mais comum em pessoas que sofreram algum acidente de trânsito – ainda que não estivessem no comando da direção. "Elas tendem a guardar traumas, o que torna mais difícil a retomada às atividades normais", explica.