Edição do dia
Seg, 20/03/2017 | Atualizado em: 20/03/2017 às 05h00

Prevenção é o que interessa!

Débora Souza
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Em 2010 o Brasil entrou no grupo de países com baixo índece de cárie na população, de acordo com os padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas a doença ainda é o maior problema de saúde bucal do País e, se não tratada, pode trazer inúmeros outros problemas graves para a saúde do indivíduo ao longo da vida.

Segundo o cirurgião-dentista Mateus Dias, conselheiro secretário do Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA), nos últimos anos é observada uma redução no número de cárie devido ao uso de dentifrícios e água fluoretada, mas é preciso avançar. "A população brasileira ainda tem dificuldade de acesso à saúde bucal pública, que requer mais investimentos e ampliação do número de postos de saúde com equipes especializadas, além de Centros de Especialidades Odontológicas", analisa.

Atento a isso, o CRO-BA lança hoje, Dia Mundial da Saúde Bucal, a campanha "Prevenção de Saúde Bucal". A ideia é conscientizar a população sobre os cuidados adequados para uma boa higiene bucal, como a escovação frequente, o uso de fio dental e outros detalhes. Confira no box abaixo.

Publicidade