Edição do dia
Qua, 13/09/2017 | Atualizado em: 13/09/2017 às 05h00

Celular custou a vida de estudante em Simões Filho

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"Se ele tivesse ido à escola, com certeza, agora estaria vivo. Não foi porque a farda estava suja e ele esqueceu de lavar", desabafou um familiar do estudante Miguel Lima da Silva, 20 anos, ao lamentar a morte trágica do rapaz, na noite da segunda-feira (11), em Simões Filho, na Região Metropolitana.

Miguel morreu no Hospital Municipal de Simões Filho, após levar um tiro no tórax de espingarda calibre 12. Ele estava na porta da casa do sogro, na Rua Barreira, no bairro César Borges, antigo Coroa da Lagoa, esperando a esposa retornar do colégio.

Sob anonimato, o sogro dele afirmou que dois homens chegaram ao local e pediram o celular ao estudante, mas ele se negou a entregar e saiu correndo. "Ele estava na porta de minha casa esperando minha filha, quando dois homens chegaram de carro e pediram o celular. Depois que atiraram nele, subiram e roubaram na Rua Aroeira [rua vizinha ao local do crime]", afirmou o pedreiro.