Edição do dia
Ter, 14/11/2017 | Atualizado em: 14/11/2017 às 05h00

Enem 2017: 32% filaram a prova

Da Redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A última prova do Enem foi domingo, 12, mas o Exame Nacional do Ensino Médio ainda dá o que falar. De acordo com informações do ministro da Educação, Mendonça Filho, o segundo dia do Enem 2017 teve 32% de abstenção, a maior desde 2010. Os faltosos deste ano fizeram o número aumentar 3% em 7 anos. Em 2010, o índice de ausentes foi 28,8%.

Segundo dados do Ministério, em 2016 a abstenção foi de 31,2%. Já no ano anterior atingiu 27,6%. O índice deste ano só não foi maior do que o de 2009, com 37,7%

Foi verificado também que o número de ausentes foi maior entre os candidatos que não pagaram a taxa de inscrição (70% do total de inscritos). Para Mendonça Filho, dentro do grupo de não pagantes, 38,8% faltaram o exame nacional.

Os "faltões" de Enem devem ficar ligados pois o MEC vai apertar o cerco para evitar que este índice aumente. Desde 2015 o Ministério já tem suspendido a isenção de quem falta e não justifica. Além disso, perderá o benefício aquele que prestar o Enem mais de três vezes sem pagar a taxa. Na quarta vez a gratuidade do exame é perdida.