Tá Quente!

Ter, 06/03/2018 | Atualizado em: 06/03/2018 às 05h00


Tá Quente!

Fonte Nova Oposição quer mais investigação

Regina Bochicchio
A+ A-

Uma semana após ser deflagrada a Operação Cartão Vermelho, que colocou na mira da Polícia Federal o ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico Jaques Wagner (PT), suspeito de receber propina por suposto superfaturamento de R$ 200 milhões nos contratos para demolição, construção e gestão da Arena Fonte Nova, com o consórcio Fonte Nova Participações (OAS / Odebrecht), a bancada de oposição da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) deu entrada, na tarde de ontem, 5, no pedido para criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Arena Fonte Nova.

O coletivo oposicionista também protocolou no Tribunal de Contas do Estado (TCE), um pedido de informações sobre o contrato de Parceria Público Privada (PPP) firmado entre o governo do estado e a FNP. Está sob cuidado do conselheiro Pedro Lino o processo que trata da PPP e que, em 2016, foi declarado irregular pelo pleno do tribunal.

A oposição quer saber do TCE se a FNP e o governo do estado cumpriram as determinações contidas na decisão proferida na sessão realizada no órgão, em 12 de abril de 2016 quando foi pedido o recálculo das contraprestações pagas pelo estado mensalmente ao consórcio.

Agora, está nas mãos do presidente da Casa, Ângelo Coronel (PSD), acatar ou não o pedido para a abertura da CPI.