Qui, 17/05/2018 | Atualizado em: 17/05/2018 às 11h38

Remela nos olhos, só na medida certa!

Davi Fonseca*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"Vai lavar o rosto, remelento!". Que mãe já não soltou essa frase? Normal, já que todo mundo tem remela nos olhos quando acorda. Na verdade, ela é a 'sobra de lágrima' carregada de poeira e gordura que se cristaliza durante o período em que a pessoa permanece de olhos fechados. "Nossos olhos são lubrificados, nutridos e protegidos pelas lágrimas", explica Thaís Ximenes, oftalmologista do Hospital Santa Isabel.

Mas se o muco é produzido em quantidade acima do normal e surge acompanhado de outros sintomas, é preciso ficar atento. "Alergias, infecções, gripes e resfriados podem causar olhos avermelhados e irritados", lista a especialista. Segundo ela, cloro de piscina, maquiagem, produtos de limpeza e 'corpos estranhos' no olho também podem provocar o excesso de secreção.

Dentre as irritações oculares mais comuns que produzem remela estão as conjuntivites. "O padrão de secreção vai guiar o médico sobre a causa da irritação. Muco bacteriano, geralmente, é amarelado ou esverdeado", diz.

A síndrome do olho seco é outra causa comum da produção anormal de secreção e acontece com quem passa muitas horas diante de uma tela, sem piscar. "A pessoa deve se condicionar a piscar mais, pois isso promove a limpeza da sujeira e oleosidade na superfície dos olhos e os mantém hidratados", recomenda o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos (SP), que indica aplicativos de celular que alertam para a necessidade de piscar.

Outra ameaça vem com o vento. "Quem está enfrentando esse problema deve evitar vento no rosto. Seja do ventilador, ar-condicionado ou até do secador de cabeloso, o vento resseca a superfície dos olhos e compromete sua lubrificação.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver