Esporte

Ter, 12/06/2018 | Atualizado em: 12/06/2018 às 05h00


Esporte

pra fazer valer a lei do ex

Amanda Souza*
A+ A-

Em um clima mais tranquilo depois de mais um jogo sem levar gols, o Vitória sequer voltou pra casa depois do empate em 0 a 0 com o Corinthians. Comissão técnica e equipe já ficaram em solo paulista pro duelo de hoje, com o São Paulo.

Sem nunca ter vencido o São Paulo no Murumbi, o Leão vai a campo com o já conhecido 'jogo de uma bola' de Mancini: fazer o gol, sofrer o jogo inteiro, mas garantir os três pontos e voltar feliz pra casa.

André Lima admite que a tática é essa e que não pretende quebra o jejum negativo de não vencer o São Paulo em solo paulista. "Tabus devem ser quebrados. Nós temos que ser cirúrgicos. Não tomar gol e fazermos o nosso quando tivermos a oportunidade. Depois, temos que saber nos defender e aproveitar para sair nos contra-ataques".

O jogador ainda pretende fazer valer uma antiga máxima do futebol. Com passagem pelo São Paulo em 2008, André Lima disparou: "sempre que jogo contra o São Paulo, eu costumo deixar a minha marca lá. É a famosa lei do ex". E ele não é o único. O artilheiro Neilton também já vestiu a camisa do tricolor paulista. Pela lógica da lei, já são dois gols rubro-negros garantidos.

Para a partida de logo mais, a zaga não será a titular. Com Kanu suspenso e Aderllan impedido de jogar por força contratual, Ramon e Bruno Bispo devem formar a dupla e a assumir a responsabilidade de não levar mais nenhum gol. "Perdemos duas referências, mas o Ramon e o Bruno têm total confiança da comissão técnica e dos jogadores", afirmou.

Na última partida antes da Copa do Mundo, vencer e somar 15 pontos trarão a tranquilidade que o Leão precisa para 'oxigenar' a equipe com paciência ao longo da 'folga'.

* Sob a supervisão do editor Rafael Tiago Nunes