Esporte

Sex, 12/10/2018 | Atualizado em: 12/10/2018 às 12h21


Esporte

Na luta por um sonho

gabriel conceição*
A+ A-

O jovem lutador de Karatê, Alexandre Santos Machado, de 21 anos, morador do bairro do Uruguai, foi convocado e almeja representar a Seleção Brasileira de Karatê (FBK) no Open Mundial, em Liége, na Bélgica, que acontecerá nos dias 17 e 18 de novembro deste ano.

No entanto, devido a falta de patrocínio e de recursos financeiros para arcar com a viagem, o sonho do jovem da periferia da capital baiana está em jogo. Trabalhando como professor de Karatê e recepcionista em uma clínica oftalmológica, Alexandre luta dia após dia pelo seu objetivo: chegar ao Mundial.

O lutador começou no esporte aos 14 anos, já está na faixa marrom, penúltima do Karatê, e sempre mostrou um dom nato para a modalidade, desbancando até mesmo adversários de faixas mais avançadas. "Comecei com 14 anos a lutar, o que é tarde para muitos, mas foi a idade suficiente para assimilar que era aquilo mesmo que eu queria. Sofri, batalhei e ralei. Hoje eu cheguei aonde eu queria estar", aponta Alexandre.

Com mais de 60 troféus - 5 vezes campeão baiano, Campeão Brasileiro e do Norte Nordeste 2016, vice campeão brasileiro 2017 e 52 conquistas Estaduais -, o baiano já tem números expressivos apesar da pouca idade. O terceiro lugar no Brasileiro 2018 foi a porta de entrada para ser convocado para a Seleção e o momento em que vivenciou um misto de sentimentos. "Não acreditei. Falei com todo mundo que eu havia conseguido. No entanto, foi ali que parei e percebi que eu não consegui de fato, que faltava ainda essa questão do patrocínio... Mas fé em Deus que tudo vai dar certo", revela o lutador.

Alexandre vem realizando vaquinhas onlines, rifas e pedindo ajuda a amigos e familiares para conseguir viajar para a Bélgica. O incentivo tem sido umas de suas principais armas nesta luta, que com certeza irá vencer.

*Sob a supervisão do editor Léo Santana