Nas Ruas

Sex, 11/01/2019 | Atualizado em: 11/01/2019 às 05h01


Nas Ruas

Cajazeiras Lideranças se unem contra intolerância

tainá cristina*
A+ A-

Após registros frequentes de ataques de vandalismo e intolerância religiosa, a 3ª Companhia Independente de Polícia Militar da Bahia intensificou a implementação de rondas e fiscalizações na Pedra de Xangô, monumento histórico de matriz africana, em Cajazeiras. De acordo com o Major Francisco Menezes, a área ambiental receberá atenção especial para qualquer tipo de anormalidade ou possíveis ataques de destruição.

Um encontro, para atuação no caso das violações contra à Pedra do Xangô, com lideranças religiosas, moradores e autoridades municipais e estaduais, aconteceu na tarde de ontem, na sede da Prefeitura Bairro de Cajazeiras. Na reunião, foram abordados pontos importantes para a preservação do símbolo religioso e o fortalecimento da importância do "Projeto Parque de Xangô", transformando o local no primeiro parque em rede da América Latina.

"Seria importante se tivéssemos o monitoramento daquela área. Observamos a questão do local deserto que precisa muito de iluminação e limpeza na área. Essas questões influenciam na segurança pública. Além disso, a Pedra da Xangô é um ponto de referência em Cajazeiras", salientou o major Francisco Menezes.

Em referência à intolerância religiosa, será realizada uma atividade de celebração na Pedra de Xangô, no dia 21 deste mês. O ato festivo ocorrerá às 8h, no local, considerado como marco religioso.

Além disso, no dia 10 de fevereiro, será realizada a Caminhada da Pedra, com saída da entrada da Rua Assis Valente.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira