Nas Ruas

Ter, 12/03/2019 | Atualizado em: 12/03/2019 às 14h45


Nas Ruas

Projeto empodera mulheres e meninas negras na capital

Roberto Aguiar
A+ A-

Doze escolas públicas de Salvador e Lauro de Freitas irão receber, a partir de quarta (13), o evento "Eu Brinco, Eu Existo", realizado pelo Amora, ateliê de brinquedos afirmativos que desenvolve ações que envolvem venda, doação de bonecas e bonecos pretos, ações afirmativas e novos negócios. O ateliê foi criado em 2016 por Geo Nunes, 29 anos, especialista em Design Estratégico.

De acordo com a designer, o objetivo do projetor é "levar a representatividade negra às crianças através de brinquedos, promovendo práticas de promoção de igualdade racial através da ludicidade".

Geo Nunes ressalta que uma boneca negra para uma criança negra não é apenas uma boneca, "mas uma ferramenta de construção identitária, com a qual a criança se identifica e pode, a partir dessa identificação positiva, construir um mundo de representatividade, no qual ela é sujeito protagonista".

O projeto foi o único da Bahia selecionado, dentre 172 inscritos, pelo Negras Potências, programa de financiamento realizado em parceria pelo Benfeitoria e o Fundo Baobá, destinado para equidade racial e empoderamento de meninas e mulheres negras.