Plantão

Ter, 16/04/2019 | Atualizado em: 16/04/2019 às 05h00


Plantão

Sucata Ferries deixarão Marina até a próxima semana

Luan Borges*
A+ A-
A empresa proprietária do Mont Serrat e do Ipuaçu iniciou ontem a operação para retirada das embarcações da Marina de Aratu - Luciano da Matta
A empresa proprietária do Mont Serrat e do Ipuaçu iniciou ontem a operação para retirada das embarcações da Marina de Aratu
Luciano da Matta

 

Os procedimentos para a retirada dos ferries Mont Serrat e Ipuaçu da Marina Aratu, em Simões Filho, foram iniciados ontem. A operação deve ser concluída na próxima semana e deve contar com 100 profissionais.

As atividades deveriam ter sido iniciadas pela proprietária das embarcações, a SS Comércio de Metais, na última quarta-feira, mas, por conta das condições climáticas, foram adiadas.

Com aproximadamente 20 anos de existência, o Mont Serrat precisou receber um envelopamento para evitar que resíduos poluentes atinjam o mar. O procedimento consistiu na aplicação de uma lona de 80m x 20m, que recobre toda a parte de baixo do ferry, barrando a passagem de lixo e óleo.

O Ipuaçu, com sete anos, não precisou ser envelopado por estar em melhores condições. A embarcação receberá uma barreira de contenção ao seu redor como medida de segurança. As próximas etapas serão a suspensão, o recolhimento das sucatas e, por fim, o transporte até um canteiro para a desmontagem.

O engenheiro Laurent Couvignou afirmou que o Mont Serrat está em situação precária. "Ele está com furos no casco e tem que ter bomba de sucção o tempo inteiro para não afundar. Mas o procedimento de reboque dos barcos será feito obedecendo às normas de regimento dos órgãos fiscalizadores para evitar danos ambientais", pontuou enfatizando que, legalmente, as embarcações são apenas resíduos poluentes, pois só ocupam espaço e não têm funcionalidade. "Isso aqui tudo é lixo", ressaltou.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira