Tá Quente!

Qua, 12/06/2019 | Atualizado em: 12/06/2019 às 13h34


Tá Quente!

Audiência Encarceramento do povo negro

Raul Aguilar
A+ A-

O assassinato de jovens negros foi o tema que dominou a Audiência Pública "Encarceramento da Juventude Negra", proposta pelo vereador Hilton Coelho (Psol) e desenvolvida pelas comissões de Direitos Humanos e Segurança Pública e de Promoção da Igualdade, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), na manhã de ontem.

Mira Alves, do Movimento dos Sem Teto (MST), afirmou que a polícia não respeita os moradores de bairros periféricos. "Nós, que moramos na periferia, não precisamos de Atlas da Violência para contabilizar o nosso sofrimento. A periferia é um palco de atrocidades promovidas pela polícia todo dia. Recebo com frequência relatos de colegas sobre ações policiais que terminaram com jovens negros mortos", disse Mira.

Para a líder comunitária Rita Ferreira, o jovem negro é marcado após sair da prisão. "O jovem negro tem direito à ressocialização. Hoje, quando ele sai da prisão, a sociedade se refere a ele pelo crime que cometeu e não como alguém que precisa de uma nova chance", ressaltou Rita.