Esporte

Qua, 12/06/2019 | Atualizado em: 12/06/2019 às 13h34


Esporte

Sem contato Hermanos seguem com isolamento

Rafael Teles
A+ A-

Na última competição internacional sediada no Brasil, os campeões foram claros em sua estratégia fora de campo: conquistar a torcida. Foi com sorriso no rosto e muita interação que os alemães ganharam não só a Copa do Mundo, mas também corações brasileiros, especialmente na Bahia, onde a seleção ficou sediada em boa parte do torneio.

Cinco anos depois, Colômbia e Argentina parecem não ter aprendido nada com os europeus. As duas primeiras seleções a passarem por Salvador já estão na capital baiana há três dias, mas até agora têm preferido o isolamento.

Ontem, pelo segundo dia seguido, os hermanos treinaram com portões fechados no Barradão. Decisão que em nada alegrou um grupo de crianças que estava na porta do estádio, na esperança de encontrar Lionel Messi. Até paródia da música "Jenifer" elas fizeram para o craque. "O nome dele é Messi, e eu vim ver ele no treino", cantavam.

A restrição de contato se estende para imprensa, que pôde acompanhar apenas os primeiros 15 minutos da atividade no estádio do Vitória. Tempo usado para aquecimento sem bola, uma roda de bobinho e um trabalho de troca de passes.

O treino pra valer aconteceu às escondidas. Longe dos olhos de torcedores e jornalistas, que também não puderam fazer nenhuma entrevista. Os argentinos só vão conceder coletivas na sexta-feira, véspera da estreia na Copa América. Até lá, os 'hermanos' seguirão a rotina de irem do hotel pro treino e do treino pro hotel.