Nas Ruas

Sex, 12/07/2019 | Atualizado em: 12/07/2019 às 07h40


Nas Ruas

Barragem rompe e deixa famílias desabrigadas

Miriam Hermes
A+ A-

A cidade de Coronel João Sá (a 432 km de Salvador) foi tomada, ontem à tarde, pela onda que desceu pelo rio do Peixe, vinda da barragem do Quati, zona rural do município de Pedro Alexandre, que rompeu no final da manhã.

Por conta das chuvas que caíram na região nos últimos quatro dias, somando 180 mm, a barragem já estava cheia desde as primeiras horas da manhã de ontem, quando a água do rio começou a subir nas regiões situadas abaixo da represa.

A quantidade de água que transbordou por sobre a barragem provocou rachaduras no sangradouro, que rompeu parcialmente por volta das 11h.

A água com barro atingiu primeiro casas do povoado do Quati. Depois foi descendo por cerca de 50 km, por propriedades rurais, pontes e estradas, até chegar na cidade de Coronel Sá, onde a população já estava avisada e havia evacuado as áreas de risco.

De acordo com os órgãos de defesa civil dos dois municípios que fazem fronteira com o estado de Sergipe, não houve feridos e os desalojados estão abrigados em escolas, ginásios cobertos e casas de parentes ou amigos que moram nos locais mais altos.

O superintendente da Defesa Civil da Bahia, Paulo Luz, se deslocou para a região para acompanhar de perto o trabalho no atendimento às famílias atingidas e na avaliação dos estragos. Até a noite de ontem, a água continuava a subir na cidade de Coronel João Sá, deixando a população em alerta.

A prefeitura de Pedro Alexandre decretou estado de emergência, o que deverá ser feito também em Coronel João Sá.