Esporte

Qui, 05/09/2019 | Atualizado em: 05/09/2019 às 04h03


Esporte

Mistério para miraro topo

Felipe Paranhos
A+ A-

O técnico Roger Machado não perde a oportunidade de fazer mistério em relação às suas escalações. E ontem não foi diferente. Em entrevista coletiva no Fazendão, ele disse que já sabe a equipe que colocará em campo contra o Vasco, sábado, às 11h, mas que não vai revelá-la. As duas principais dúvidas ficam entre Arthur Caíke e Élber e entre Ronaldo e Guerra – sendo esta última a mais importante para a postura tática da equipe. Com o volante, o time ganha em pegada; com o meia, em armação de jogadas.

"Depende muito do que a gente, da comissão, idealiza para o jogo. (...) Contra o Atlético-MG, nós optamos pelo Ronaldo, a estratégia foi bem executada e ganhamos o jogo. No 2º tempo, a entrada do Guerra, para fazer a manutenção do placar, não nos tornando excessivamente defensivos num momento em que o adversário partiria para cima", lembrou o treinador.

Pelo que Ronaldo fez até o momento pelo Bahia, é possível supor que, fora de casa, Roger optará pelo jogador do Flamengo. Embora suas estatísticas sejam baseadas em apenas três partidas, os númerosdo atleta são animadores: é o líder de desarmes por jogo da equipe, superando até Gregore (4,7 a 3,4) e tem a melhor porcentagem de passes certos do elenco, com 90,4%. Apesar de não caber a comparação de toques corretos entre Ronaldo e Guerra, já que este último tem por característica tentar lances mais arriscadas, o que se viu do volante mostra que ele é capaz de manter a qualidade da transição para o setor ofensivo tricolor.

"A gente sabe que o Vasco vai nos pressionar desde o início do jogo. Nós temos que ter um meio-campo forte. Com os médios que joguei contra o Atlético, eu tenho as profundidades diferentes das do Guerra. Com o Guerra, eu tenho um jogo mais apoiado em entrelinhas, capacidade de colocar seus colegas na cara do gol", declarou, em um indício que Ronaldo deve ser o escolhido. A escalação real, porém, o torcedor só vai saber no sábado.