Viver Bem

Qui, 19/09/2019 | Atualizado em: 19/09/2019 às 09h27


Viver Bem

Uma dor que afasta o prazer

gabriel conceição*
A+ A-

No sexo, dor quase nunca é um bom sinal, pois é uma atividade que deve ser prazerosa. No entanto, estima-se que entre 10% a 40% das mulheres sofrem dores no ato da penetração.

Esse desconforto durante a transa é chamado de dispareunia. Trata-se de uma dor que pode ser superficial, sentida na área da abertura da vagina, ou profunda, dentro da pélvis, quando algo é introduzido, como um pênis ou vibrador.

"A dispareunia pode ter diversas causas. Por exemplo, questões emocionais e psicológicas, desenvolvidas através de traumas como estupro, rigidez da musculatura vaginal, vaginismo, endometriose, cistos ou infecções. O importante é não deixar isso avançar sem tratamento", explicou a ginecologista Mônica Boeck.

Na avaliação ginecológica, o fator inicial para um bom diagnóstico é a informação do local e do tipo de dor, para que se possa comparar com as patologias mais comuns nessas situações, pois o tratamento dependerá da causa.

"É importante procurar um ginecologista para averiguar o que pode estar causando as dores. Infelizmente, por vergonha e até medo, muitas mulheres acabam não investigando as causas do desconforto, o que pode trazer tristeza, frustração e comprometer seriamente os relacionamentos afetivos", disse a Mônica Boeck.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos