Nas Ruas

Sex, 20/09/2019 | Atualizado em: 20/09/2019 às 07h43


Nas Ruas

Grupo causou o maior prejuízo à Previdência

Jaqueline Suzarte e Shagaly Ferreira
A+ A-

Nove pessoas foram presas ontem durante a Operação Lama Preta, deflagrada em Salvador e Região Metropolitana. A ação, coordenada pela Polícia Federal (PF), em conjunto com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, visa desarticular uma organização que atua em atividades fraudulentas, especialmente contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Três suspeitos ainda continuam foragidos.

"Percebemos que os documentos de identidade não foram confirmados pelos órgãos oficiais de identificação. Então, tratava-se de pessoas fictícias. A quadrilha se utilizava dessa documentação falsa para, então, enganar a Previdência Social e obter os benefícios assistenciais", explicou Marcelo Henrique de Ávila, coordenador-geral de inteligência previdenciária e trabalhista do INSS.

Dentre as suspeitos presos, há um casal (que não teve a identidade divulgada) reincidente em crimes de estelionato e passagens pela polícia. Também há idosos e deficientes entre os envolvidos nas fraudes, que foram usados como 'dublês' pelo grupo.