Plantão

Sex, 20/09/2019 | Atualizado em: 20/09/2019 às 07h43


Plantão

Mulher sobrevive a rajada de balaços

Nicolas Melo
A+ A-

Uma mulher ficou ferida após ser baleada dentro de casa, em Luís Eduardo Magalhães (a 964 km de Salvador). Maria Michelina da Conceição, 48 anos, já estava deitada, quando dois homens adentraram o imóvel e disparam, ao menos, nove tiros contra ela, na noite de quarta-feira (18).

De acordo com o delegado do Núcleo de Homicídios local, até ontem a principal linha de investigação da polícia era o tráfico de drogas. "Ela tem passagens por este crime. Já foi presa em 2016 e em 2018 por associação ao tráfico", diz Joaquim Rodrigues.

Investigações preliminares indicam que os suspeitos chegaram em bicicletas chamando pelo nome da vítima. Uma criança teria dado passagem aos atiradores, que se dirigiram para o quarto de Maria. Os homens fugiram logo em seguida. Maria Michelina foi levada para o Hospital do Oeste (HO). O estado de saúde dela não foi divulgado.

"Já temos a autoria, mas ainda não ouvimos ninguém. Já tenho a identidade deles. Sei quem são, mas ainda não posso revelar o nome para não atrapalhar nas investigações. O que posso afirmar neste momento é que o maior indicativo para a tentativa de homicídios é a guerra entre eles por conta das drogas", fala o delegado.

De acordo com Joaquim Rodrigues, há diversos casos como este no município. Ele conta que 90% dos homicídios cometidos são por tráfico de drogas e "os 10% que sobram são um feminicídio, uma briga ou ou rixa, etc. O que ocorre aqui é uma verdadeira guerra entre eles e também com grupos rivais".