Nas Ruas

Qua, 09/10/2019 | Atualizado em: 09/10/2019 às 15h30


Nas Ruas

Segurança Comando nega greve dos policiais militares

Raul Aguilar e da redação
A+ A-

A Polícia Militar da Bahia (PM-BA) negou as informações sobre a greve divulgada pela Associação das Polícias e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) na tarde de ontem.

A categoria se reuniu no Clube Adelba, em Patamares. "Polícia Militar não está em greve", assegurou o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão.

Por meio de nota, a PM afirma que recebeu a notícia de paralisação de um "deputado estadual e trata-se de um movimento político sem adesão da PM". O comunicado diz ainda que o "movimento político tem o intuito de causar um clima de insegurança".

A instituição garante que o "policiamento será ostensivo em todo o território baiano, além de reforçar que o Quartel do Comando Geral é o responsável pelas operações nas ruas".

O Comando Geral informa, ainda, que "os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar".

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), descartou a possibilidade de a PM-BA entrar em greve. "Políticos que estão tentando fazer movimento". A declaração foi dada durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelas redes sociais.

"Quero iniciar tranquilizando a você, a sua família, baianos e baianas. A Polícia Militar, pais e mães de família, que honram essa instituição e dão demonstração, mais uma vez, de responsabilidade, de seriedade e de compromisso e não aceitam a liderança de um deputado que quer fazer um movimento político-partidário com viés eleitoral", afirmou o governador.