Viver Bem

Qui, 10/10/2019 | Atualizado em: 10/10/2019 às 07h52


Viver Bem

Barulheira pode ser prejudicial

gabriel conceição*
A+ A-
almassa.com.br

Os brinquedos são ferramentas importantes no desenvolvimento das crianças. É por meio do ato de brincar que elas desenvolvem elementos fundamentais no aspecto cognitivo e motor. Além disso, os pequenos formam personalidade, processam informações e constroem uma autonomia de ação.

Porém, brinquedos sonoros devem deixar os pais em alerta, porque alguns deles, como dinossauros que possuem um rugido alto, carrinhos com sirenes estridentes, jogos com explosões, telefones, aviões, guitarras e outros podem ser prejudiciais à saúde sonora.

"Com o Dias das Crianças chegando, muitos pais fazem a vontade dos filhos, que escolhem os brinquedos com sons por chamar mais atenção. Isso pode ser um problema, pois crianças até os três anos de idade têm uma audição mais sensível e, com os barulhos, podem sofrer danos", explicou a pediatra Alicia Fragas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), brinquedos com ruídos acima de 85 decibéis começam a danificar o mecanismo da audição. Para piorar, carrinhos e outros "brinquedos piratas", vendidos nas ruas, podem registrar até 120 decibéis, o que não é permitido por lei.

"Uma audição comprometida pode atrasar o desenvolvimento da fala e, posteriormente, o desempenho escolar. O som da televisão também deve ser observado e o uso de fone de ouvido não é aconselhado", aconselhou a pediatra Alicia Fragas .

Portanto, proteger seu filho dos riscos sonoros é fundamental. Na hora de comprar o brinquedo do Dias das Crianças, preste atenção nos decibéis.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos