Nas Ruas

Sáb, 15/02/2020 | Atualizado em: 15/02/2020 às 04h00


Nas Ruas

'Quebra crânio' é barril

Vitor Castro*
A+ A-

O desafio "Quebra Crânio", que ganhou espaço na internet após o youtuber Robson Calabianqui, o Fuinha, com mais de 2 milhões de seguidores, derrubar a mãe com uma rasteira, preocupa neurologistas. De acordo com especialistas, a prática pode resultar desde fraturas até a morte. No final de 2019, uma adolescente de 16 anos morreu enquanto brincava com as colegas.

Também chamada de "Desafio da rasteira", a prática consiste em três pessoas, uma do lado da outra, pulando ao mesmo tempo. Mas as que estão na lateral dão uma rasteira na posicionada no meio do grupo, causando a queda.

Na última terça-feira, a Sociedade Brasileira de Neurologia (SBN) emitiu nota alertando para os riscos. No documento, a SBN ressalta que a queda "pode provocar lesões irreversíveis ao crânio e encéfalo (Traumatismo Cranioencefálico - TCE), além de danos à coluna vertebral. Como resultado, a vítima pode ter seu desempenho cognitivo afetado, fraturar diversas vértebras, ter prejuízo aos movimentos do corpo e, em casos mais graves, ir a óbito".

O presidente da Sociedade Baiana de Neurologia, Philip George, alerta que, caso não leve a óbito, esse tipo de prática pode causar a perda dos movimentos do corpo e até tetraplegia.

*Sob a supervisão da editora Meire Oliveira