Plantão

Sáb, 15/02/2020 | Atualizado em: 15/02/2020 às 04h00


Plantão

'Treta' Jornalistas são detidos ao apurar fim de miliciano

Da Redação
A+ A-

Dois jornalistas da revista Veja foram detidos por policiais militares em Pojuca (Grande Salvador), na manhã de ontem. De acordo com publicação do site da revista, o repórter Hugo Marques e o repórter fotográfico Cristiano Mariz foram parados quando tentavam localizar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, considerado uma testemunha-chave para esclarecer as circunstâncias da morte do ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Adriano da Nóbrega.

A Secretaria de Segurança Pública informou que os jornalistas não foram presos e que acabaram liberados logo após se identificarem como profissionais de imprensa na abordagem.

Abreu é o fazendeiro que deu abrigo ao ex-capitão em Esplanada (a 166 km de Salvador) e uma das últimas pessoas a vê-lo com vida. A dupla tentava entrevistar o fazendeiro, mas foi cercada por duas viaturas.

Abordados, os profissionais se identificaram e exibiram suas credenciais de imprensa. No entanto, os policiais, com armas em punho, determinaram que os dois saíssem do carro, levantassem as mãos e abrissem as pernas para serem revistados.

"Como é que vocês descobriram esse endereço?", teria questionado um dos soldados, insistentemente. Em seguida, o gravador do jornalista foi apreendido. Ainda de acordo com o site da revista, os jornalistas receberam a ordem de seguir as viaturas até o distrito policial de Pojuca, onde o gravador foi devolvido.