Viver Bem

Ter, 05/05/2020 | Atualizado em: 09/05/2020 às 16h26


Viver Bem

Ótima ideia Aproveite sementes e raízes e faça a sua hortinha em casa

Durval Ferreira*
A+ A-

Neste período de isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, preencher o tempo com atividades é essencial para diminuir impactos emocionais como estresse, ansiedade e até mesmo o sentimento de tédio. Com isso, dá até para aproveitar o momento e cultivar uma horta dentro de casa.

Segundo o pesquisador da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que atua na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), José Antonio Alberto da Silva, dá para aproveitar sementes de abacate, jabuticaba, pitanga, manga, jaca, tomate, maracujá, melancia, abóbora etc para gerar novas fruteiras.

Além de ser uma atividade simples e prazerosa, pode contribuir para aliviar o estresse e possibilitar o acesso a alimentos saudáveis e orgânicos de maneira gratuita e sem precisar se deslocar para adquirir os produtos.

Algumas espécies, chamadas recalcitrantes, necessitam ser plantadas logo após a retirada da polpa, ou vão ressecar demais e morrer. São elas: pitanga, jabuticaba, abacate, manga, abiu e jaca. Outras, como sementes de tomate, pimentas, maracujá, pinha, melancia e pitaya, podem ser guardadas em sacos de papel em local fresco, por algum tempo.

A abóbora também pode ter a semente guardada por mais tempo em sacos de papel. As sementes devem ser retiradas de frutos maduros, prestes a apodrecer. "Se não estiverem assim, as sementes não estão maduras fisiologicamente, daí não germinam e apodrecem", diz o pesquisador.

As sementes selecionadas, prontas para plantio, são facilmente encontradas para venda em grande diversidade de espécies. "É preciso que o cultivo seja feito em local com luz, água, boa terra, boas sementes e mudas. Esta é uma boa forma de aliviar a tensão e o estresse", afirmou José Antonio Alberto da Silva.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos