Viver Bem

Qua, 13/05/2020 | Atualizado em: 13/05/2020 às 12h58


Viver Bem

Higienização Lentes de contato exigem atenção

Durval Ferreira*
A+ A-

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, quem usa lentes de contato precisa ter um cuidado maior com a higienização.

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) não pede que as pessoas abandonem a utilização desse objeto, mas recomenda que os usuários redobrem os cuidados com a higienização das mãos e das próprias lentes neste período.

A má higienização das lentes de contato pode acarretar em consequências das mais simples até as mais graves. De acordo com a oftalmologista da Johnson & Johnson Vision, Thais Packer, não existe, até o momento, qualquer estudo que comprove que os óculos sejam mais seguros que as lentes. Portanto, basta que o usuário de lentes redobre os cuidados de higiene e continue a utilizá-las.

As consequências da falta de higienização das lentes de contato vão da má acuidade visual até a ceratite e úlceras. Ainda tem a Covid-19. "As consequências mais graves são as ceratites ou úlceras corneanas causadas por bactérias e protozoários. Nos dias de hoje, com a questão da pandemia por coronavírus, é ainda mais importante todos os cuidados para evitar a contaminação das lentes", explicou a oftalmologista.

Para a higienização das lentes, Thais Packer lembra que as mãos precisam estar completamente limpas antes de qualquer toque no objeto. Todos os detalhes são importantes. "Após a lavagem e secagem das mãos, de preferência com papel toalha, deve-se utilizar exclusivamente a solução multipropósito indicada pelo seu oftalmologista para a higienização das lentes e do estojo em que as lentes são armazenadas. Cubra a lente com a solução, friccione-a por 20 segundos de cada lado. Em seguida, enxague a lente com a solução e armazene-a no estojo limpo", orientou a especialista.

Apesar de existirem lentes de contato aprovadas para dormir, Thais Packer não recomenda aos seus pacientes que peguem no sono com esses objetos. "É um hábito que deve ser desencorajado, pois sabe-se que as complicações com lentes de contato são mais comuns em pacientes que dormem com as lentes de contato", explicou a oftalmologista Thais Packer.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos