Nas Ruas

Qui, 04/06/2020 | Atualizado em: 04/06/2020 às 12h23


Nas Ruas

Violência Assassinatos têm alta no período da quarentena

Leo Moreira
A+ A-

Como se já não bastasse a crise pandêmica causada pelo novo coronavírus que assombra o mundo, os baianos têm que conviver com números não menos assustadores quando o assunto é criminalidade. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), as vítimas de mortes violentas aumentaram 10,1% durante a quarentena em Salvador e Região Metropolitana, em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre os dias 16 de março (início das restrições de isolamento) e 31 de maio de 2020, 425 pessoas tiveram suas vidas tiradas de forma violenta. Já no mesmo intervalo de tempo em 2019, foram 386 as vítimas de assassinatos. Em relação aos números de todo o estado este ano, os dados vão na direção oposta.

Conforme a SSP-BA, maio teve uma redução nos crimes contra a vida de 25% em comparação a abril. Sendo assim, foi o mês com menos mortes violentas no ano, depois de aumentos consecutivos mensais entre janeiro e abril. No mês passado, foram registrados 398 casos contra 535 em abril, 523 em março, 477 em fevereiro e 455 no primeiro mês do ano. O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, atribui essa redução ao trabalho das polícias. "As polícias Militar, Civil e Técnica aumentaram os esforços e alcançaram essa grande diminuição", destacou.

Ele aproveitou para avaliar a atual situação do estado. "O crescimento no quadrimestre está relacionado com o tráfico de drogas e analisamos também, se nos meses de março e abril, as solturas de 3 mil detentos, devido à pandemia da Covid-19, impulsionaram negativamente", completou Barbosa.