Plantão

Ter, 16/06/2020 | Atualizado em: 16/06/2020 às 06h24


Plantão

Blitz termina com 'treta' da pesada

Leo Moreira
A+ A-

Uma 'treta' entre PMs e um investigador virou, literalmente, caso de polícia. Tudo começou quando o policial civil identificad como Júlio César e a família passavam por uma blitz do Detran na Avenida Orlando Gomes, Piatã, no final da tarde de domingo (14).

Daí em diante, duas versões da mesma história tentam explicar o que realmente aconteceu. Numa delas, o policial civil diz que, após se identificar, ele teria tido sua arma tomada por um dos PMs e sua filha, de 17 anos, agredida e abusada sexualmente durante a abordagem. De acordo com o boletim de ocorrência registrado na madrugada de ontem, na Dercca, ao se identificar como policial civil, um dos PMs tomou a sua pistola e os celulares dele e de sua esposa que o acompanhavam.

Ainda segundo o B.O, os militares o colocaram no chão, o algemaram e invadiram o veículo, apalpando sua filha, além de tocar nas pernas da adolescente e ameaçarem a todo momento de morte. Após o fato, todos se encaminharam para a Corregedoria da Polícia Civil. Um exame de lesão também foi expedido no mesmo dia.

A outra versão aponta uma resistência de Júlio na abordagem. A guarnição da Cipe Polo, que fazia segurança externa da blitz, informou que foi acionada porque um veículo teria furado o bloqueio.