Plantão

Sex, 19/06/2020 | Atualizado em: 19/06/2020 às 06h24


Plantão

Castigo Sequestro complica detento

Nicolas Melo
A+ A-

O detento Cleiton Miranda Nunes, que cumpria pena de 20 anos e 4 meses de reclusão no presídio em Jequié (a 367 km de Salvador), por tráfico de drogas, orquestrou de dentro do complexo o sequestro de duas adolescentes, no início do mês de abril. Por causa desse crime, outro mandado de prisão preventiva foi cumprido contra ele, que foi transferido para o Conjunto Penal de Segurança Máxima de Serrinha.

O preso, que é conhecido como Carroça ou Cabelinho, comandava o tráfico de drogas no município de Jitaúna, com ramificações em Jequié. Segundo o delegado Ivan Lessa, substituto temporário no município de Jitaúna, a motivação do crime foi vingança, já que Cleiton acreditava que as jovens, de 16 e 17 anos, estivessem repassando informações para policiais.

"No mundo do crime, o que circulava é que ela seria informante de policiais, mas não existia nenhuma relação delas com policiais, mas eles acreditavam nisso. Então, diante da prisão de alguns homens ligados a ele, Cleiton foi motivado por essa vingança", relatou o delegado Ivan Lessa.

Cleiton acreditava que os comparsas foram presos após supostas denúncias das adolescentes. Elas tinham relacionamento amoroso com integrantes do bando de Cleiton. O crime foi cometido na tarde do dia 1º, na Barragem do Cajueiro, em Jequié, perto do limite com Jitaúna.