Viver Bem

Sáb, 01/08/2020 | Atualizado em: 01/08/2020 às 05h02


Viver Bem

Comprovado Brasil é destaque em taxa de transmissão

Das Agências
A+ A-

Cada infectado com a Covid-19 no Brasil transmitiu, em média, o novo coronavírus para outras três pessoas no início da epidemia, mostrou um estudo publicado ontem pela revista científica Nature Human Behavior, que analisou as características epidemiológicas da doença entre fevereiro e maio deste ano

Realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade de Oxford, o estudo revelou que o número básico de reprodução, R0, do novo coronavírus durante os três primeiros meses da pandemia no país ficou em 3,1. O índice indica para quantas pessoas o vírus é transmitido por um infectado. Se ele é superior a 1, cada paciente transmite a doença a pelo menos mais uma pessoa, e o vírus se dissemina. Se é menor que 1, o número dos contágios retrocede.

A pesquisa indicou que houve uma rápida disseminação da covid-19 pelo Brasil, que começou por munícipios mais populosos e com melhores conexões e se espalhou posteriormente pelos menores. Os pesquisadores apontam a falta de um lockdown e testes como fatores que contribuíram para a propagação "rápida e sustentada" da epidemia no país.

Apesar da adoção de medidas restritivas para conter a epidemia, o estudo salienta que o número básico de reprodução ainda é superior a 1, ou seja, o vírus continua se disseminando.