Esporte

Sáb, 01/08/2020 | Atualizado em: 01/08/2020 às 05h02


Esporte

baêa quer mostrar que manda em casa

Jefferson Domingos
A+ A-

A partir das 16h de hoje, Bahia e Ceará vão pisar no gramado do estádio de Pituaçu para dar início a disputa pela taça da histórica edição da Copa do Nordeste deste ano, que foi interrompida por quatro meses em meio à pandemia do coronavírus, mas se mostrou resiliente, e voltou para a realização de sua reta final.

Além do título em si - ponto alto do futebol -, o duelo entre Vovô e Esquadrão tem outras questões envolvidas. O confronto tem sido tratado por alguns torcedores tricolor como uma revanche, em referência à derrota para o time cearense na final da "Lampions League" de 2015.

Em 2017, foi a vez do Bahia levantar a taça do torneio regional, depois de superar o Sport. Como desde o retorno do Nordestão, em 2013, nenhum time conquistou a competição por mais de uma vez, Bahia e Ceará lutam também para ser o primeiro bicampeão no atual formato. No total, o Esquadrã conquistou a competição por três vezes, enquanto o Alvinegro uma.

Em coletiva na Cidade Tricolor, ontem, o zagueiro Juninho disse que, em uma final, é preciso ter atenção aos mínimos detalhes. Ele também lembrou que a bola parada é uma arma cearense. "Não só em uma final. Em qualquer jogo a bola parada tem que ter um pouquinho mais de atenção. É um momento que pode definir o jogo. Na final, claro, temos que ter mais cuidado ainda com esse requisito dentro de campo, prestar mais atenção para não pecar nesse detalhe", destacou o defensor.

Para o jogo, Roger Machado não terá à disposição o atacante Gilberto, diagnosticado com um estiramento no ligamento medial colateral do joelho esquerdo. A tendência é que treinador repita o time que venceu o Confiança na última quarta e mantenha Fernandão na frente. Recuperado de lesão, o atacante Rossi treinou ontem e deve ficar no banco.

Por causa da pandemia, a Bahia foi escolhida como sede única do restante da competição. Para Juninho, apesar de estar em casa, não existe maior responsabilidade para que o Tricolor fature o título. "Obrigação eu vejo para os dois lados. Todo mundo quer ser campeão. Claro que a gente também se sente obrigado a ganhar. Vamos em busca disso para dar mais alegria ao torcedor".

Do outro lado, o Ceará tem como destaque o meia Vinícius, que teve passagem pelo Bahia, e é o artilheiro do torneio com cinco gols. O jogo de volta será realizado na próxima terça-feira, às 21h30, novamente em Pituaçu. O campeão da Copa do Nordeste garante vaga direta para as oitavas de final da Copa do Brasil de 2021.