Jefferson Domingos

redacao@jornalmassa.com.br

Palmeiras e Flamengo, em casa, Internacional, fora, e Grêmio, novamente em Salvador. O Bahia terá essa dura sequência de jogos no Campeonato Brasileiro a partir da próxima rodada. Até o primeiro desafio, contra o Verdão, no próximo sábado (29), às 19h, no estádio de Pituaçu, o técnico Roger Machado terá, pela primeira vez desde a retomada do futebol, a semana inteira aberta para trabalhar.

Tempo bom para o treinador fazer os ajustes na equipe, depois de um período de 15 partidas em um mês – média de praticamente um jogo a cada dois dias. No entanto, um imprevisto fará com que o Esquadrão perca um dia de atividades. As chuvas e ventos fortes que atingiram a capital baiana ontem causaram cancelamentos de voos, entre eles o que desembarcaria com o elenco, de Fortaleza para Salvador, no início da tarde de segunda.

Com o atraso, o treino de hoje foi cancelado para os jogadores que estiveram relacionados na derrota contra o Ceará, no último domingo, no Castelão. O retorno aos treinos será amanhã pela tarde. Ou seja: a semana livre para treinos foi reduzida para apenas três dias de trabalhos na Cidade Tricolor.

Sem partidas a disputar no meio desta semana, Roger poderá aproveitar para fazer o jogo do time fluir. “No momento que tivermos semana aberta para treinar, a gente tem que estimular saída de bola, se manter confiante para sair tocando de lá de trás”, projetou o treinador após o jogo contra o Coritiba.

Outro ponto que preocupa – e muito – é a marcação nas jogadas pelo alto. Dos quatro gols sofridos na Série A, três foram originados a partir de bola parada. Contra o Ceará, o Tricolor levou um gol após um lance do tipo pelo terceiro jogo seguido. O zagueiro Ernando cobrou melhora nesse fundamento. “A gente vem sofrendo nesse aspecto. Trabalhar para melhorar, atacar mais a bola, para não sofrer. E se conscientizar para propor o jogo também, para não sofrer tanto lá atrás”, afirmou o defensor.

O Esquadrão está em oitavo lugar no Brasileirão com sete pontos ganhos.