Foto: Corpo de Bombeiros /Divulgação

Victor Rosa
redacao@jornalmassa.com.br

O incêndio que atinge a região da Chapada Diamantina desde a segunda (6) pode ter sido causado por ação humana. O superintendente do Ibama, Rodrigo Alves, disse acreditar que as chamas tenham iniciado por ação humana, mas ainda não se sabe se seria criminoso ou não.

Rodrigo explica que os incêndios na Chapada são comuns neste período do ano, por causa do clima, com um tempo mais quente e seco, além de muito vento. “Depois do terceiro dia, uma mudança na direção do vento fez o incêndio ganhar uma proporção maior”, exemplificou.

Na quinta-feira (8), equipes do Corpo de Bombeiros foram dar apoio aos brigadistas do Ibama, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – que administra o Parque Nacional da Chapada Diamantina – e dos voluntários que estão atuando contra o incêndio na região. Cinco aviões foram enviados para combater as chamas e 30 bombeiros militares vão reforçar o efetivo na região de Andaraí e Mucugê.

PRA SE LIGAR: Alerta para evitar focos

Rodrigo também alerta para a necessidade de se evitar qualquer início intencional de focos de incêndio nas áreas da Chapada (que pode se configurar como crime ambiental). “Notificamos as pessoas que exercem algum tipo de negócio em relação ao risco e ao fato de que iniciar focos é um crime com responsabilização”, diz