Foto: Reprodução / Facebook

Da Redação

Com a queda do número de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pela Covid-19 em Salvador, o Governo do Estado decidiu desativar total ou parcialmente os leitos de alguns locais da cidade que estavam tratando exclusivamente o novo coronavírus. o comunicado foi feito pelo governador, Rui Costa (PT), e o secretario estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, no Papo Correria desta terça-feira, 15.

De acordo com os gestores, quatro estruturas vão ser completamente desativadas para Covid-19, podendo voltar a atender outras doenças. Enquanto outras duas estruturas de saúde vão passar por uma transição parcial neste momento.

Confira:

– Hospital Ernesto Simões: Todo hospital vai ter seus leitos de UTI e clínicos voltados para outras doenças, deixando de atender exclusivamente pacientes com Covid-19.

De acordo com Fábio Vilas-Boas, o local também vai ganhat 29 novos leitos de UTI que vão se juntar a outros 20 leitos de UTI já existentes para atuar nos pacientes de urgência e emergência.

– Hospital Santa Clara: Arrendado pelo Estado com 9 leitos de UTI e 50 de enfermaria, todos os leitos de UTI serão desativados. Contudo o hospital continua atendendo casos simples de pacientes com o novo coronavírus.

– Hospital Riverdise: Localizado em Lauro de Freitas, na região Metropolitana de Salvador, o Hospital Riverdise será completamente desativado e passará por reforma.

Conforme Rui e Fábio, a previsão é reabrir no começo do ano de 2021 como hospital de cuidados prolongados, como pacientes com infarto e AVC.

– Pronto atendimento no Rio Vermelho: voltado para atendimento aos profissionais de saúde com suspeita de Covid-19, o pronto atendimento no Rio Vermelho será completamente desativado.

– Hospital de Campanha Arena Fonte Nova: montado dentro do anel da Fonte Nova, o hospital de campanha vai passar por uma redução do número de leitos de UTI e clínicos. Dos 140 leitos de enfermaria e 100 leitos de UTI, vão funcionar no local 30 de enfermaria e 50 de UTI.

– Hospital Couto Maia: Dos leitos de UTI que funcionam dentro do Hospital Couto Maia, 10 vão retornar para atendimento a outros pacientes.

Até o momento, nenhum hospital que funcione no interior atendendo pacientes com Covid-19 vai passar por alteração. Segundo o secretário de Saúde, a Bahia ainda está com taxa elevada na região Sul, Extremo Sul e Sudoeste. “Não temos condições de subtrair leitos da rede”, comenta o gestor da pasta.

Rui também destacou, durante o Papo Correria, que todo material de UTI desativado irá continuar guardado para ser reativado rapidamente caso seja necessário.