Tribunal avaliou que greve iniciada em 17 de agosto não foi abusiva
Foto: Agência Brasil

Da Redação

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) aprovou nesta segunda-feira (21), um reajuste de 2,6% para os funcionários dos Correios. Com isso, os trabalhadores devem retornas as atividades a partir de amanhã, 22. A greve foi iniciada no dia 17 de agosto.

A maioria do tribunal decidiu que a greve não foi abusiva. Logo, os ministros decidiram que a metade dos dias de greve deve ser descontada do salário dos empregados e outra metade, por sua vez, compensada.

No entanto, funcionários que não retornarem aos postos de trabalho, deverão pagar multa diária de R$100 mil. A ministra Kátia Arruda, relatora do processo no TST, votou contra a declaração da greve como abusiva.