PEDRO MORAES*

redacao@jornalmassa.com.br

A 1ª edição da Copa Brasil de Basket 3×3 em cadeira de rodas conheceu, ontem, no ginásio da Associação Atlética da Bahia, na Barra, seus primeiros campeões das duas divisões da competição: Série Ouro e Série Prata. O campeonato foi iniciado na última terça-feira (4), com oito equipes femininas e 16 masculinas, e abrangeu 120 atletas cadeirantes de vários estados do país. Além dos baianos, participantes do Ceará, Alagoas, Piauí, Espírito Santo, Paraná, Roraima e Distrito Federal estiveram em quadra.

Os quatro primeiros clubes femininos classificados concorreram à Série Ouro e os quatro restantes disputaram a Série Prata. Já no masculino, das 16 equipes participantes, somente as duas primeiras das quatro chaves se classificaram à Série Ouro, enquanto as demais jogaram a Série Prata.

Nas finais da Série Ouro na categoria feminina, o IRFES, do Espírito Santo, venceu o ADEFIL, do Paraná, por 9 a 8. Do outro lado, na decisão da categoria masculina, o CBA 40°, do Piauí, bateu por 14 a 9 o ABANE, da Bahia.

Já na Série Prata, o Sesi, de Alagoas, venceu o Adefal, do mesmo estado, por 10 a 6, na categoria masculina. Pela categoria feminina, o Vida Ativa, de Rondônia, derrotou o ABANE, da Bahia, por 3 a 1.

Coordenador técnico da Copa Brasil de Basket 3×3, Erivaldo Silva, destacou a iniciativa da Bahia em ser a anfitriã do torneio. “É uma competição histórica, pois é a primeira vez que o torneio está sendo realizado, não só na Bahia, como no Brasil. O campeonato abrangeu jogadores de vários estados do país. Para a Copa Brasil foi feito um trabalho de inclusão onde o último colocado de cada categoria vai ter jogado o mesmo número de partidas da equipe campeã. É um esporte de inclusão, de igualdade. A tendência é que a modalidade cresça cada vez mais”, projetou o organizador.

*Sob a supervisão doeditor Léo Santana