Foto: Rafael Martins/ Ag: A TARDE

Fernando Valverde

Após especulações de que o setor privado da Saúde estaria negociando a aquisição de vacinas o prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM) atacou a intenção. De acordo com o gestor, caso venha a ter que disputar a obtenção de imunizantes com o setor privado, é provável que Salvador fique sem doses para vacinação.

“Hoje eu estou disputando com vários municípios, imagina se eu for disputar com a rede privada, que não precisa de exigibilidade de licitação, chamamento público, e ainda paga antecipado? Acham que vamos conseguir comprar assim? Aí só vai ter acesso quem conseguir pagar”, disse.

“Depois que a gente oferecer à população mais pobre e aos grupos de risco, que são quem mais necessita, se o particular quiser pagar, tudo bem. A rede privada deve funcionar como um complemento ao SUS. Mas a prioridade tem que ser a oferta da vacina gratuita”, ressaltou.