Foto: GOVESP / Divulgação

Da Redação

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), divulgou os estudos finais da eficácia da Coronavac contra o Covid-19 no Brasil nesta quinta-feira, 7. De acordo com os dados, que foram revisados na Áustria pelo Comitê Internacional Independente, a vacina possui 78% de eficácia alcançando os 100% em casos mais graves.

O percentual foi apresentado à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Instituto Butantan, que produziu o imunizante em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, pedirá o pedido de registro emergencial do imunizante que irá produzir.

Desde o dia 20 de julho, 13 mil profissionais de saúde voluntários em oito estados brasileiros receberam duas doses com 14 dias de intervalo entre elas. Desses, cerca de 200 foram infectados pelo Sars-CoV-2. O detalhamento de quantos receberam o imunizante e quantos receberam placebo ainda será divulgado pelo Butantan.

O governo de São Paulo espera agora pelo registro da vacina na Agência chinesa de regulação, o que pode obrigar a Anvisa a avaliar o imunizante em 72 horas, já que a agência chinesa é uma das que a legislação da pandemia reconhece para chancelar medicamentos.