Foto: Divulgação

Vídeo de ‘Meu coração tomou pinga’ estará disponível, hoje, no canal do cantor no YouTube

*Maria Gabriela Vidal

Como um dos representantes mais promissores do arrocha, o soteropolitano Diego Moraes, 31 anos, que alavancou a carreira com o sucesso “Pegada Panicat”, lançará, a partir das 10h de hoje, o seu terceiro clipe musical. Trata-se da música “Meu coração tomou pinga”, que estará disponível no canal oficial do artista, no YouTube. Além disso, um novo álbum musical já está nos planos do músico.

As cenas do audiovisual, que foi gravado no bar “O Cravinho”, point do Pelourinho, podem ser consideradas verdadeiros ‘gatilhos’ para o público relembrar as idas ao local e afogar as mágoas na bebida. “Muita gente vai se identificar com a história, não tinha lugar melhor para gravarmos. O Cravinho é muito querido e tem a ver com o enredo completo”, declarou o artista.

No clipe, o protagonismo fica por conta do embate entre razão e emoção exibido nos versos. “Quem pode explicar esse fenômeno chamado coração? / Às vezes se dizendo contra / Você diz que sim, e ele diz que não”, diz o trecho da canção. Na vida pessoal do Diego Moraes, a razão parece levar vantagem. “Eu, como capricorniano, sou mais razão, mas eu também procuro sempre ou- vir o coração. Muitas vezes agi pelo coração. Quando aperta é sinal de que tem sentimento, tem algo ali. É um equilíbrio difícil de ter”, pondera o cantor. “Quero deixar que o clipe fale por si só, é um assunto que envolve todos nós, todos vão se identificar, lembrar de algum momento da vida”, explica.

Outro projeto está sendo elaborado pelo artista, que se adequou à pandemia. “Nesse tempo, procurei compor mais e planejo lançar um CD só com músicas autorais, em parceria com o meu amigo e compositor Rodrigo Sacramento, para o verão de 2020/2021”, conta Diego Moraes

Com todos os protocolos de segurança adotados por causa da pandemia do novo coronavírus, a produção do vídeo precisou ser adaptada ao ‘novo normal’. “Os músicos fizeram teste para a Covid-19 e o local foi totalmente higienizado. Todos os funcionários usaram máscara. Nos adaptamos ao novo normal”, explicou. Na expectativa para a recepção dos fãs com o novo trabalho, Diego, que já acumula nove CDs e dois DVDs, garante que a ansiedade segue viva a cada novo projeto. “A expectativa é a mesma, parece que toda vez é o mesmo friozinho na barriga. Tô a mil, não vejo a hora de lançar”, confessou.