Kim disse que assassinato foi ato vergonhoso
Foto: KCNA/Reuters

Da Redação

Líder da Coreia do Norte, o ditador Kim Jong-un pediu desculpas, na manhã desta sexta-feira (25), pela morte de um cidadão sul-coreano que tentou entrar no país utilizando um barco.

Conforme o site Yonhamp, Kim classificou o situação como “assunto vergonhoso” e pediu desculpas “por ter decepcionado o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in e os sul-coreanos”.

Esta é a primeira morte de um sul-coreano após 10 anos, de acordo com a agência de notícias France Presse. No conte´udo da carta, enviada ao presidem Moon, Kim revela que solados norte-coreanos atiraram cerca de 10 vezes na vítima, que não quis se identificar.