Foto: Alex Oliveira / Ag. A TARDE

Prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que buscará alinhar o retorno com o governo do Estado

*Bruno Brito

Com as aulas suspensas desde março na capital baiana, o prefeito ACM Neto (DEM) disse, ontem, que, se depender dele, as aulas voltarão ainda em 2020. No entanto, o gestor apontou que o retorno do ensino infantil não deve ocorrer. Ele também fez referência à desmobilização e reversão dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19.

No Hospital Municipal de Salvador (HMS), por exemplo, 10 dos 20 leitos de UTI foram disponibilizados para outras demandas da unidade de saúde, assim como 30 de enfermaria.

Segundo o gestor, a prefeitura vai buscar um alinhamento com o governo do Estado visando o retorno das aulas. “Não é uma decisão só da prefeitura, vamos buscar alinhamento com o governo, como está sendo desde o início da pandemia. Mas voltaremos aos poucos, com regras rígidas, levando em consideração os protocolos que estão sendo elaborados”.

O prefeito indicou que um caminho é a volta dos estudantes mais velhos. “Já a educação infantil não. Não é uma decisão já tomada, temos protocolos sendo discutidos. Mas, na minha opinião, o retorno às aulas deve começar pelos jovens mais maduros, com mais idade, que conseguirão cumprir os protocolos”, afirmou o gestor.

Neto aproveitou para reforçar que a pandemia não acabou. Por isso, diz, serão mantidos os cuidados para que não haja risco de colapso do sistema de saúde. “Depois que você tem uma taxa sob controle, é natural que haja conversão e desmobilização. Haverá um trabalho conjunto entre prefeitura e governo do Estado. Mas é importante dizer que o problema não passou, a doença está aí e pode pegar qualquer um. Não adianta imaginar que a Covid foi embora. O problema acabou não, está aí e é grave”, disse.

*Sob a supervisão da jornalista Rita Conrado.